Conseguimos: presente de Natal! Reforma no Parque D.Pedro já começou!

Quem acompanha meus artigos deve saber o quanto foi duro e suado o caminho percorrido, mas como sempre, a persistência vence! A reforma do Parque D.Pedro é uma reivindicação de 8 anos de espera, que mobilizou toda a comunidade do Brás que se juntou a causa, fez abaixo-assinados, participou ativamente de reuniões, discutiu, protestou e cobrou. Todos são vitoriosos e cada um teve papel crucial para a pressão junto as autoridades.

Por anos o parque D.Pedro esteve abandonado. As trocas de subprefeitos da Sé, responsáveis pela gestão do local eram constantes e foi nescessário muita paciência na cobrança. Reuniões eram feitas e decisões tomadas, poucos meses depois, era empossado novo subprefeito…e tudo tinha de começar do início.

Tivemos reunião com a Secretaria do Verde e Meio Ambiente de SP, que apesar da boa vontade em nos receber, nada fez e assim continua. Acontece que este parque deveria ser empossado por esta Secretaria, no entanto, não parece ser este o interesse interno. Voltamos os esforços a Subprefeitura, que depois de inúmeras promessas, finalmente conseguiu a verba.

O senhor subprefeito Alcides Amazonas trouxe a boa notícia. Foi publicado o Edital com verba destinada no valor de R$ 1.414.329,87 e antes de ficar simplesmente mencionando números num papel, nosso trabalho era cobrar e ver pra crer.

Foi com muita emoção que presenciamos os primeiros caminhões de terra chegando para trabalhar! As intervenções urbanísticas no Parque D.Pedro começaram em Outubro último e tem prazo para término em meados de Janeiro de 2016.

Entre os trabalhos, as conquistas da comunidade foram as seguintes:

  • Reforma do campo de futebol, com inclusão de alambrado de proteção do perímetro;
  • Aquisição de parque para crianças, incluindo casa do Tarzan, balanças, gira-giras, etc;
  • Construção de banheiros masculino e femininos, adaptados para portadores de deficiência e cadeirantes;
  • Equipamentos de ginastica laborais para terceira idade;
  • Novos bancos para sentar;
  • Recuperação do piso com mosaicos;
  • Pista de cooper;
  • Eliminação de grades;
  • Intervenção para guarda municipal,
  • Compra de latas de lixo e bebedouros;
  • Criação de uma pista de skate;
  • Criação de uma quadra poliesportiva;
  • Palco para atividades de Yoga e outros;
  • Garantia de limpeza constante;
  • Iluminação.

Dia 10 de Novembro estive junto com o Sr.Amazonas para acompanhar a vistoria das obras. Está tudo dentro do prazo.

Agora fica uma questão: como a Secretaria do Verde não vai administrar o parque, quem o fará? A subprefeitura não tem esta jurisdição. Da mesma forma, como o local é conhecido no papel como Praça Ulisses Guimarães, não é possível incluir uma administração própria para gerir e cuidar dos novos recursos. Sem zeladoria ou administração, será impossível conservar as novas aquisições. O Subprefeito deseja que a própria comunidade crie uma comissão de gestão, mas aos nossos olhos é como transferir a responsabilidade a quem não compete poderes e recursos. O novo parque pode ficar velho em pouco tempo, e os quase 1,5milhões de verba pública podem saír pela descarga. Assim fica difícil.

Vamos aguardar os próximos capítulos desta novela e esperar que os gestores públicos assumam suas responsabilidades e se organizem como deveria ser de fato.

Posts recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar