Cosmoturismo: o mercado do turismo espacial vai avançar a velocidade de foguete

A Agência Marcos Pontes aventuras para a Vida, montada em sociedade com Marcos Palhares. Com apenas um ano de atuação, a empresa ficou em quinto lugar no ranking mundial de vendas da Virgin em 2013. A companhia britânica anunciou recentemente a marca de 700 passagens espaciais vendidas.

Entre os clientes estão atores como Brad Pitt, Angelina Jolie, Ashton Kutcher, o físico Stephen Hawking e o piloto Rubens Barrichello. Palhares também já garantiu a sua passagem. “Fui o meu primeiro cliente, para dar chancela ao meu negócio”, explica. Sua previsão de decolagem é 2015, embora a própria Virgin, por cautela, venha adotando 2017.

O futuro do mercado das viagens suborbitais depende do sucesso dos primeiros voos, da opinião dos primeiros passageiros e, principalmente, da redução dos preços. Estas foram as conclusões da pesquisa “Suborbital Reusable Vehicle: A Ten-Year Forecast of Market Demand” (em tradução livre, Veículos Suborbitais Reutilizáveis: Uma previsão da demanda de mercado nos próximos 10 anos), feita em 2012 pela consultoria americana Tauri Group, sob encomenda da agência aeroespacial Space Florida e do Escritório de Transporte Espacial Comercial da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos.

O estudo calcula que, se o setor seguir o atual ritmo de desenvolvimento, poderá gerar US$ 600 milhões na primeira década. Se encontrar um cenário mais conservador (com problemas econômicos), deve cair para metade disso. Mas, se superar as expectativas, pode atingir US$ 1,6 bilhão.

Leia a matéria na integra através do link:

https://portalesafaz.sefaz.pe.gov.br/tecnologia/506-turismo-espacial

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar